0Comments

Como Eliminar o Medo de Falar em Público Sem Falar Nada

Você sabia que o medo de falar em público afeta 80% das pessoas, segundo estatísticas norte-americanas? Em 2009 o Globo Repórter entrevistou uma amostra estatística dos seus telespectadores e constatou que 15,30% dos entrevistados tinham este medo. Foi o primeiro colocado, na frente de medos de doenças, morte, águas profundas, solidão, etc. Neste artigo eu faço uma conexão do tratamento do medo de falar em público utilizando a dança de salão. Ou melhor, utilizando as qualidades que a dança de salão desenvolve no ser humano, podemos tratar esse medo tão comum. Algumas pessoas passam anos sem ter a consciência da dimensão real desse problema. Imagine quantas oportunidades foram perdidas ou, simplesmente, afastadas. Poucas pessoas sabem ou falam disso, porque é muito rara esta associação para a solução de um problema mental (como o medo de falar em público) a uma solução corporal (a dança). E como pode ser feito isso?
by Kenio Nogueira
Asgar Centro de Dança
0Comments

Dança você comigo, danço eu com você e mais alguém?

Sendo a dança de salão uma atividade onde uma das maiores características é a sociabilização - onde um aprende com o outro, as dificuldades são atenuadas e transformadas com esta troca de pares - me vem a observação e conclusão: se esta sociabilização está prejudicada de alguma forma, estamos matando uma das principais característica desta atividade e, consequentemente, matando a própria dança de salão. Onde deveria haver associação, agremiação, melhoramento, sociabilização... começa a nascer um processo oposto; de afastamento. Daí formam-se grupos ou panelas ali, outra aqui, outra acolá. E fica esta sensação falsa de que estamos praticando dança de salão. Talvez sim, mas apenas uma parte dela.
by Kenio Nogueira
Asgar Centro de Dança
0Comments

Mais um pouco sobre West Coast Swing

Um bom exemplo é este: se uma dama está num baile, e ela é mais experiente, e vai dançar com um cavalheiro iniciante e este só sabe o "sugar push" (é o nome de um passo, bem básico) ela pode incrementar sozinha mais de 10 variações deste passo, sem necessitar que ele saiba mais do que este passo. Isso, por si só, é uma alteração muito grande nos padrões da dança de salão e, talvez por isso, eles não considerem lá, nos Estados Unidos, uma dança de salão, mas apenas uma dança social. Aqui no Brasil, não temos determinação definida ainda.
by Kenio Nogueira
Asgar Centro de Dança
0Comments

Um pouco sobre o West Coast Swing

Diferenças entre Lindy e West Para falar das diferenças básicas em Lindy e West, para nós, brasileiros, vou falar de soltinho. A nossa dança até então praticada no Brasil, e que foi adaptada do lindy hop norte-americano foi o soltinho. Uma maneira de "copiar" da forma que os brasileiros conseguiram e entenderem na época, a dança norte-americana. É isso mesmo, pra quem não sabia, o soltinho é uma "cópia mal feita" do Lindy hop. Mal feita porque na época não se tinha tanto acesso ao conhecimento que se tem hoje, então também não se estudava a dança como se faz hoje e menos ainda o acesso a vídeos e práticas ou aulas com a facilidade que se tem hoje. Não é ou não foi por mal, mas sim por simples dificuldade em neutralizar a ignorância na época. Hoje temos youtube, passagens de avião parceladas em 12 vezes, fotos, vídeos, etc... o que torna muito fácil o estudo. Agora pense em 60 ou 70 anos atrás... década de 1930 / 1940... nada disso era possível. Bem, após essas explicações básicas, mesmo quem não sabe ou nunca viu o Lindy hop, pode fazer um paralelo pensando em soltinho, porque tem a mesma marcação, compasso, mesmo aspecto (parecido) de dança... s
by Kenio Nogueira